-

  • Biblioteca Escolar - Escola Secundária de Vila Real de Santo António
  • sexta-feira, março 13, 2009

    Sexta-Feira 13


    Hoje é o dia tão popularmente conhecido como dia de azar. O treze é um número perseguido pela má sorte e a sexta-feira marcada por momentos menos bons da história. Já teve algum azar hoje?
    Inês Carranca | destak@destak.pt

    Juntando o 13 e a sexta-feira, dia em que Jesus foi crucificado, temos um dia de azar. Esta é uma superstição partilhada por muitos e temida por alguns. Este é um dia perseguido por várias histórias e mitos.

    No dia 13 de Outubro de 1307, sexta-feira, a Ordem dos Templários foi declarada ilegal pelo Rei Filipe IV de França e os seus membros foram presos, torturados e executados por heresia.

    Na última Ceia sentaram-se à mesa treze pessoas, sendo que duas delas, Jesus e Judas Iscariotes, morreram tragicamente dias depois.

    Também a mitologia nórdica não esquece este dia. Conta-se que houve um banquete e 12 deuses foram convidados. Loki, o espírito do mal e da discórdia, apareceu sem ser convidado e numa briga que originou, morreu Balder, o favorito dos deuses. E também, a deusa do amor e da beleza Friga, está envolvida nesta origem do dia de azar.

    Quando as tribos nórdicas e alemãs se converteram ao cristianismo, Friga foi transformada em bruxa. Como vingança desta maldição, Friga reunia-se todas as sextas com outras onze bruxas e um demónio, treze no total, e rogavam pragas aos humanos.

    Assim reza a história de que sexta-feira 13 é mesmo um dia de azar.

    Se não é triscaidecafóbico, ou seja, se não tem um medo irracional e incomum do número treze ou se não é frigatriscaidecafóbico, medo específico da sexta-feira 13, este dia deve ser tão normal como os outros.

    Ou não?

    Inês Carranca

    Sem comentários: