-

  • Biblioteca Escolar - Escola Secundária de Vila Real de Santo António
  • segunda-feira, maio 31, 2010

    Preguiça

    Para quem vai fazer exames :)

    quinta-feira, maio 27, 2010

    House with no doors

    Atenção meninas e meninos de Artes :D

    quarta-feira, maio 26, 2010

    Barquinho Solar

    Museu da Electricidade 14 e 15 de Maio

    Carrinho Solar

    Participação dos alunos da nossa escola no Museu da electricidade dias 14 e 15 de Maio.

    segunda-feira, maio 24, 2010

    ENCONTREI

    Na onda que impede a partilha
    Fiquei
    Concentrei-me nos estames
    Vagamente na eminência do embaraço
    Encontrei.

    Revelei-te todas as vezes
    Amanhã fico perto
    Fico sem nada te dizer
    Sei que estás como sempre
    Maroto sentimento que engana.

    Não fujas, fica
    Escuta, pára e olha uma vez mais!
    Nada disso serve
    Nada mesmo!
    A dor está lá
    Acompanha-te!
    Sei que sim,
    Ainda que digas não.

    Vive, não simules…
    Esse jeito dissuasivo não ajuda!
    O incitamento prevalece
    Ainda que as ondas continuem a dança.

    Encontrei…
    Já tinha encontrado,
    Disse, tornei a dizer, novamente
    Passei e ainda voltei
    Para te dizer que aceitei.

    Não me perdi,
    Apenas encontrei
    Tudo o que não tinha
    O que tenho é o que não tenho
    Encontrei.

    Vila Real de Santo António, 24 de Maio de 2010 – 01:30h
    Jorge Ferro Rosa

    sábado, maio 22, 2010

    Pacman


    Internet: Google festeja 30 anos do Pac-Man disponibilizando o jogo na sua homepage

    Hoje

    Nova Iorque, 22 mai (Lusa) - O motor de busca Google oferece sexta feira e hoje partes ilimitadas do jogo "Pac-Man" na sua página de acolhimento, por ocasião do 30º aniversário do famoso pequeno personagem amarelo, pioneiro dos jogos de vídeo.

    O tradicional logótipo do Google assumiu os contornos de um jogo de vídeo ao estilo dos anos 1980.

    Durante 48 horas, um clique na imagem faz começar o jogo.

    Este texto da agência Lusa foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

    terça-feira, maio 18, 2010

    .................


    Para o Mansinho.

    VIDA E MORTE

    Será que se consegue ver as coisas como elas são? O mistério absorve-nos, absorve-me nos dias que correm... e nunca consigo parar de reflectir sobre a morte, sobre essa situação tão insólita. Tanto se diz, tanto se escreve... mas afinal onde está a certeza? As escrituras dão o seu ponto de vista, especulações tecem-se, são milhares e procuram-se pontos de solução sem que nada venha a ser solucionado. E tudo morre... morrer é ficar separado de algo para sempre. Dói? Vamos enfrentar tal situação? O que motiva as pessoas a procurar respostas? A interrogação é constante...
    Vida e morte, questões muito fortes que agitam o humano em todas as vertentes. Será que existe vida depois da morte? Como é morrer? Pode-se voltar atrás? Para quem acredita, como é? Acreditar não é universal; se não é, para onde se escoa essa mesma validade? Complicado! A morte está à nossa espera, seja velho, seja novo... fatal mesmo. Morre-se das mais diversas situações... "quem de novo não morre, de velho não escapa"! Brutal! Estamos condenados à morte. Um dia desaparecemos misteriosamente...
    Neste percurso de vida, no passar os dias, tudo se vai alterando, as coisas passam a ser diferentes, as posturas... desembocando na grande corrente, no total do nada. Vamos para o portal pós-morte? Como? Uma coisa é estar morto e outra é estar a morrer... vamos morrendo lentamente. Estou mais próximo da morte neste momento do que no momento em que comecei este escrito e tu também! Esta é a grande verdade...
    A necrologia enche os jornais, prepara-nos para a nossa condição e tudo não é mais do que uma situação óbvia. A morte parece que está nos livros, sempre no outro e não em nós, quem morre não diz nada, os vivos é que falam da morte, eu e tu neste agora. O que vem depois? O que diz o morto? Vai a um cemitério e observa atentamente... um silêncio se faz sentir e o que resta de tudo aquilo? Nada. Para que serve? Para nada... a morte não revela os seus segredos... ontem falava com um médico cirurgião e coloquei-lhe algumas questões, para ele quando o doente morre tudo aí acaba. Nada mais é do que um monte e lixo. O assunto da morte é complicado e preocupa-nos... no sábado fui a um funeral de um familiar, observei os rituais... ainda fiquei mais céptico. Distâncias mentais se instauram, o que usa a razão e o que usa a fé para dar resposta ao problema. Tudo o que tem um princípio tem um fim. Todos somos humanos, apesar de vivências diferentes, mas todos morrem... para que serve todas as justificações? Para nada. Fica o nada... a necessidade de acreditar faz-nos diferentes psicologicamente, mas, também não garante o quer que seja. Alimentamos tudo pelo pensamento e na morte não há mais pensamento; em vida temos ilusões e alucinações de como desejamos que a vida fosse para lá da morte e ficamos perturbados, ao ponto que tudo justifica uma imortalidade nos insatisfeitos; ainda se acreditam em crenças do passado ainda que não tenham fundamento... alguns dos meus alunos estão agarrados a isso, confesso que não é fácil demovê-los.
    A natureza tudo reduz ao pó, à mistura das partículas e isolamento das mesmas no cosmos, ainda que eu não queira que as situações sejam assim. E somos assim e assim nos desconhecemos... procuramos outras leituras para preenchimento e nada preenche. Porque será? Lentamente vamos deixando de ser o que somos... até um dia do nosso encontro no pó da natureza.
    Última hora... um colega faleceu, instaurou-se um silêncio dentro de mim. Estranho... lembro dele no bar dos alunos e na sala de professores, no refeitório, falei algumas vezes com ele. Agora como é? Silêncio e paz à sua alma... todas as palavras que se possam proferir em nada o vão recuperar. Estranho todo este percurso... a lei da vida não perdoa. Deixo uma flor e esta flor outras flores virá ocasionar. Vamos e levamos um abraço para apaziguar a dor de que dilacera... agora fica a memória ou memórias que os sentidos recortaram. Em nome do tempo nos tornaremos tempo... todos.

    Vila Real de Santo António, 18 de Maio 2010 - 01:15h
    Jorge Ferro Rosa

    domingo, maio 16, 2010

    Dia Internacional dos Museus


    Dia 18 comemora-se o Dia Internacional dos Museus

    sábado, maio 15, 2010

    Vincent - Tim Burton



    O primeiro trabalho em stop-motion de Tim Burton.
    Há um pequeno erro nas legendas - o nome de Edgar Allan Poe aparece erradamente escrito Edgar Allen Poe

    quinta-feira, maio 13, 2010

    Desfile Histórico



    Se o Marquês de Pombal fosse vivo (mas não é) teria feito hoje exactamente 311 anos.
    O seu aniversário foi comemorado aqui na cidade com várias cerimónias, entre elas um desfile histórico do qual fizeram parte pessoas bem nossas conhecidas, que costumam ser vistas na nossa escola.

    quarta-feira, maio 12, 2010

    DEBATE DO GRUPO DE FILOSOFIA ENCHE SALA


    Na mesa: Jorge Ferro Rosa, Vitória Batista, Vanda Pereira, Luís Couto, José Carlos Rodrigues e Horácio Morais.


    A filosofia na actualidade mexeu com alunos e docentes na Escola Secundária de Vila Real de Santo António! No âmbito das actividades do Grupo de Filosofia, no dia 11 de Maio de 2010, pelas 21:00h, na sala 208, decorreu o debate subordinado ao tema: "(IN)TOLERÂNCIA.
    A sala estava cheia e as intervenções foram uma constante. Alunos, professores colocaram os seus pontos de vista sobre o tema em causa, onde os mesmos foram debatidos. Reflectiu-se e ponderou-se sobre os mais diversos casos. Como dizia Umberto Eco "Para se ser tolerante, é preciso fixar os limites do intolerável".
    Opiniões foram muito favoráveis. Diálogo polémico gerou reflexão profunda nos mesmos.
    O debate foi organizado pelos professores: Jorge Ferro Rosa, Vanda Pereira e José Carlos Rodrigues. O Grupo de Filosofia está de parabéns pelo seu excelente trabalho. Espera-se por outros eventos desta natureza.

    terça-feira, maio 11, 2010

    domingo, maio 09, 2010

    Dia da Europa



    O dia da Europa ou dia da União Europeia é uma data comemorativa celebrada anualmente na Europa (ou à União Europeia no dia 9 de Maio. A data escolhida reflecte o dia 9 de Maio de 1950 em que o estadista francês Robert Schuman avançou com a proposta de uma entidade europeia supranacional. Essa proposta ficou conhecida como a Declaração Schuman e é considerada o embrião da actual União Europeia.

    O Dia da Europa é juntamente com a bandeira, o hino, a divisa (Unida Na Diversidade) e o euro um dos símbolos da identidade comum da União Europeia. Os festejos e actividades deste dia proporcionam uma oportunidade de aproximação dos cidadãos europeus ao conceito de europa unida e dos povos da União entre si.

    sexta-feira, maio 07, 2010

    (IN) TOLERÂNCIA


    "Para se ser tolerante, é preciso fixar os limites do intolerável" - Umberto Eco

    Jantar Romano


    CARTA COM RESPOSTA


    (na foto: Helder, Inês Pedrosa e Maria João)
    Realizou-se na Biblioteca Municipal Vicente Campinas, em Vila Real de Santo António no passado dia três de Maio de 2010, pelas 21:30h, a “Carta com Resposta” – Teatro Associação Tenda, onde foi representada a "Carta com Resposta" pela actriz Maria João, de Fernando Pessoa. Na segunda parte, como sequência contámos com a presença da ilustre escritora Inês Pedrosa, responsável pela Casa Fernando Pessoa, em Lisboa.
    A sala estava cheia, desenvolveu-se posteriormente um interessante diálogo com a escritora e actores.

    quarta-feira, maio 05, 2010

    terça-feira, maio 04, 2010

    Ouvir o Silêncio a Ler


    Numa iniciativa louvável a Escola Secundária Artística António Arroio promove, todos os anos, o «Ouvir o Silêncio a Ler». Durante 45 minutos a escola pára e alunos, docentes, auxiliares, funcionários de secretaria, da cantina, da limpeza, etc. ocupam o seu tempo a ler. Nessa quase hora o único ruído que se ouve são as folhas dos livros a passar. Pode ouvir o silêncio a ler aqui:

    segunda-feira, maio 03, 2010

    Cuidado com o SOL


    No dia 3 de Maio, o IPO-Porto, em colaboração com o Núcleo Regional do Norte da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), vai abrir as suas portas às escolas. Este dia terá como objectivo abordar temas ligados à prevenção do cancro de pele, sensibilizando os mais novos para esta problemática.

    O Dia do Sol (assim designado pelo Programa das Nações Unidas para o Ambiente), começará com uma sessão de abertura às 10h00, no Auditório Principal do IPO-Porto. Seguem-se duas pequenas intervenções: “Vantagens e Desvantagens do Sol” pelo Dr. Fernando Ribas, director do Serviço de Dermatologia do IPO-Porto e a “Como tornar o Sol um Amigo” pela Dr.ª Cristiana Fonseca da LPCC. Os alunos da Escola EB 2/3 da Maia terão uma participarão especial, com a peça de teatro “Com o Sol no Coração, Vamos ter Precaução”. A escola EB 2/3 de Alvarelhos, da Trofa, apresentará o projecto “Educação para a Saúde” ao qual serão atribuídos prémios no fim da manhã, entregues pelo Dr. Evaristo Sanches (IPO-Porto) e pela Dr.ª Teresa Osório (LPCC).