-

  • Biblioteca Escolar - Escola Secundária de Vila Real de Santo António
  • quarta-feira, outubro 21, 2015

    OUTUBRO - MÊS INTERNACIONAL DAS BIBLIOTECAS ESCOLARES - Novidades na BE

    "O Paradigma Perdido"



    Edgar Morin

    Pseudônimo de Edgar Nahoum (Paris, 8 de julho1921), é um antropólogo, sociólogo e filósofo frânces judeu de origem sefardita.




    Sinopse:

    Em contraste com uma antropologia que separa o homem do animal, pretende-se aqui compreender a articulação entre o biológico e o antropológico.
    Em contraste com uma antropologia que opõe natureza e cultura, mostra-se aqui que a chave da cultura se encontra na nossa natureza e que a chave da nossa natureza se encontra na cultura.
    Em contraste com uma antropologia que se limita unicamente às sociedades arcaicas, procura-se aqui o homem através dos seus múltiplos «nascimentos», desde as suas origens (hominização) até ao seu devir contemporâneo.
    Em contraste com uma antropologia que apenas encara o homo dito sapiens sob os traços unidimensionais de um técnico racional, enquanto os seus predecessores, e não ele, elaboraram o utensílio, a linguagem, a cultura, demonstra-se aqui que o homem fornece ao mundo o mito, a magia, a imoderaçâo, a desordem, e que a sua originalidade profunda consiste em ser um animal dotado de despropósito.
    Em contraste com uma antropologia que oscila entre uma unidade sem diversidade e uma diversidade sem unidade, procura-se estabelecer aqui como o princípio de unidade contém o princípio de diversidade e de evolução.
    Para além do biologismo, concepção estreita e hermética da vida, e do antropologismo, concepção insular e sobrenatural do homem, propõe-se aqui uma teoria aberta da natureza humana, baseada na ideia de auto-organização e numa lógica da complexidade. Esta teoria abre-se não só para a «lógica do vivo», mas também para os problemas fundamentais de uma política do homem.

    Sem comentários: