-

  • Biblioteca Escolar - Escola Secundária de Vila Real de Santo António
  • quinta-feira, julho 17, 2008

    Fundação Aga Khan e PNL



    Com duração de três anos rede Aga Khan assina com o Governo protocolo de apoio ao Plano Nacional de Leitura

    A Rede Aga Khan para o Desenvolvimento, que agrega sete agências de diferentes áreas, assinou hoje com o Governo português um protocolo de apoio ao Plano Nacional de Leitura que tem a duração de três anos. Segundo o protocolo, a Rede Aga Khan apoiará 300 escolas do ensino infantil e pré-escolar através da compra para as respectivas bibliotecas de livros no valor de 150 mil euros. Este protocolo é válido nos mesmos termos para 2009 e 2010.

    Fonte da fundação Aga Khan, uma das sete agências que integram a Rede, afirmou que estes apoios não têm qualquer carácter confessional e visam apenas apoiar a primeira infância, o que tem sido uma das preocupações do príncipe Aga Khan, que celebra este ano o seu jubileu de ouro. A mesma fonte salientou o trabalho que tem sido feito nos bairros lisboetas da Ameixoeira e Alta de Lisboa e em Mira Sintra no âmbito do programa de desenvolvimento comunitário "Kcidade".

    O ministro dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva, presente na cerimónia, salientou o "simbolismo" desta parceria com a Fundação Aga Khan e afirmou que, "quanto mais fundações e associações se unirem, mais arrastam outras". Segundo o ministro, "um milhão de crianças beneficia da intensificação de actividades ligadas ao Plano Nacional de Leitura".

    Nazim Ahmad, em representação da Fundação Aga Khan, com a qual foi firmado o protocolo apontou a educação como uma das prioridades da Rede, que funciona em 30 países e na qual trabalham 60.000 pessoas. Ahmad sublinhou que "a primeira palavra de Deus ao profeta Maomé foi 'lê', que tem o símbolo 'iqra' patente nos logótipos de quatro das sete agências" da Rede criada pelo Príncipe Karim Aga Khan. "A promoção da literacia e do intelecto é um dos aspectos centrais da tradição de fé Muçulmana", disse.

    Na assinatura do protocolo estiveram também presentes o ministro da Cultura, José António Pinto Ribeiro, o secretário de Estado adjunto da Educação, Jorge Pedreira, e a coordenadora do Plano Nacional de Leitura, Isabel Alçada.

    Sem comentários: